FIP FUNSES

O Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), operador do Fundo Soberano do Estado do Espírito Santo (Funses), promoveu um chamamento público convidando empresas gestoras a apresentar propostas de constituição e estruturação de um Fundo de Investimento em Participações (FIP) exclusivo, na modalidade venture capital - Multiestratégia.

Iniciativa pioneira entre os estados brasileiros, o FIP Funses 1 chega ao mercado capixaba com um capital de R$ 250 milhões, destinados a empresas que tenham ou venham a ter investimentos no Estado.

1 - SOBRE OS FUNDOS DE INVESTIMENTO EM PARTICIPAÇÕES – FIP

Um Fundo de Investimento em Participações (FIP) é um tipo de investimento em renda variável sob a forma de condomínio fechado, ou seja, as cotas investidas são resgatadas somente ao final do prazo de duração do Fundo ou quando sua liquidação é deliberada em assembleia de cotistas.

Mais do que injetar dinheiro na empresa, o Fundo participa dos processos decisórios, atuando tanto na estratégia quanto na gestão. O investidor, por sua vez, pode investir em empresas de diversos segmentos, portes e grau de maturidade, com segurança jurídica, transparência, administração e gestão profissional.

1.1 Como funciona um FIP

Um FIP conta com a junção de recursos financeiros de um ou mais cotistas destinados à aplicação em companhias abertas, fechadas ou em sociedades limitadas. Esses recursos são injetados nas empresas que passam a contar com a participação efetiva da gestora no dia a dia do negócio, buscando gerar valor para a empresa, implementando boas práticas de governança corporativa.

2 - SOBRE O FIP FUNSES 1

O FIP Funses 1 tem um capital subscrito de R$ 250 milhões, com duração de dez anos, prorrogável por mais dois anos, sendo que os cincos primeiros anos serão considerados período de investimento. Nessa fase, a empresa gestora selecionada fará os melhores esforços para buscar e atrair bons negócios.

 

Como estratégia de formação de carteira, o Fundo contará com um portfólio diversificado, investindo em setores estratégicos, com foco em inovação no ambiente produtivo e/ou social. Vale lembrar que o Fundo atuará em todos os estágios de captação de recursos das empresas que buscam investimentos de R$ 200 mil até R$ 30 milhões. É importante destacar que haverá a possibilidade de follow-ons nas empresas.

 

As possibilidades de investimento de um FIP são muito abrangentes, sendo a legislação desses fundos igualmente ampla e genérica. Por isso, todo fundo tem um regulamento que guia e delimita a atuação do administrador e do gestor, com papel crucial na definição dos termos específicos de cada FIP.

Clique aqui para conhecer o Edital de Seleção da Gestora do FIP FUNSES 1.

2.1 Quais são os setores-alvo das investidas pelo Fundo

O portfólio diversificado é uma das estratégias de formação da carteira do Fundo. Caso você tenha um projeto com foco em inovação no ambiente produtivo e/ou social, entre em contato conosco.

Os projetos devem estar prioritariamente nos seguintes setores

2.2 Tese de investimento do Fundo

O FIP Funses 1 fomenta e desenvolve o ecossistema de inovação do Espírito Santo, buscando empresas tanto no estágio de ideação quanto em estágios mais avançados.

2.3 Processo de prospecção

2.4 Critérios de avaliação para investimento

As atribuições da TM3 Capital são identificar, analisar, negociar, operacionalizar e documentar os investimentos e desinvestimentos do FIP Funses 1, de acordo com critérios pré-definidos de avaliação.

Será realizada uma avaliação específica da empresa, focando em aspectos que realmente definam eficiência e potencial para gerar retornos crescentes, tais como: produto oferecido, capacidade empreendedora de seus colaboradores, saúde financeira, desempenho comercial, curva ABC de clientes e recorrência da receita.

2.5 Agregação de valor na Aceleração

O modelo proposto pelo FIP Funses 1 busca empresas tanto no estágio de ideação quanto empresas com modelos validados. O que difere é a forma de agregação de valor. Para desenvolver a sua startup, clique aqui. Para tirar a sua ideia do papel, clique aqui.

2.6 Agregação de valor no pós aceleração e empresas mais maduras

  • A Equipe Executiva é formada por sócios e membros seniores da TM3 e ACE. Sua atuação se dá de forma periódica por meio de participação em Conselhos de Administração e Comitês de Trabalho criados para tratar de forma eficiente e de assuntos prioritários.
  • A Equipe de Investimentos é formada por analistas da TM3 que fazem gestão ativa do portfólio pelo acompanhamento de Indicadores de Performance (KPIs), que direcionam planos de ação específicos.
  • Os Operating Partners são parceiros da TM3 e com grande conhecimento em áreas específicas. Atuam in-company nas investidas conforme demanda e podem inclusive assumir posições interinamente.

2.7 Metodologia de Acompanhamento

2.8 Governança

O Bandes, banco operador do Fundo Soberano do Estado do Espírito Santo (Funses) é o responsável por participar do Conselho Consultivo do FIP e por receber os relatórios com a evolução do Fundo e fatos relevantes.